quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Do amor não sobra muito quando acaba

Desmistificando aqui o mito de que quando acaba o relacionamento, significa que o amor se foi.
Apesar de não sobrar muito do amor quando tudo acaba, o pouco que ainda resta (aquele fio milimétrico de nostalgia e esperança) já basta para ser grande coisa. E esses pedacinhos doem, ardem, é como sal na ferida. É estar em uma festa e tocar uma música que te toca o coração, é sentir o sabor de algo, é simplesmente sonhar com qualquer coisa que desperta tudo aquilo que nunca dormiu ou desapareceu.
Do nosso amor, se é que posso chamar de nosso, sobraram dois pedaços: aquele que sente saudade, e aquele que gostaria de ter te perdido. É difícil admitir, assumir o erro e dizer que também errei. Eu juro que se isso te fizesse me ouvir, aceitar minhas desculpas, tentar esquecer tudo o que de errado nós fizemos... Talvez eu assumiria a culpa até pelos seus erros.

Algumas coisas são distantes demais, só que nunca perco a fé no amor, ou talvez nos pedaços que sobraram. Que seja lá o que for, só gostaria de fechar os meus olhos enquanto ouço essa música, e conseguir não me lembrar da maneira como lembro. Gostaria também de não mais sentir da maneira que eu sinto, que todos os dois pedaços que ainda restaram não passam de restos de um passado que já foi vivido e deve ser deixado para trás.

Você pode conhecer outras pessoas, e eu também... Mas o que está guardado entre essas letras só duas mentes sabem traduzir.