segunda-feira, 25 de julho de 2011

Assim.

Foi assim que você se desviou, foi embora, fingiu que não viu. E é assim que farei, igualmente. Não que pagar com a mesma moeda resolva, apenas me satisfaz. Não por completo, pois o tombo foi grande. Não que seja eterno, pois tenho forças para levantar e continuar lutando. Não que eu não queria te esquecer assim, olhar mais pro meu interior e sentir amor. O ódio nunca fez bem a ninguém. Sinto-me triste ao ouvir tantas palavras como essas tais ditas hoje. Vá embora, agora. Tudo passou, não importa mais nada.